Escolha uma Página

Operação testa qualidade dos serviços prestados pelas operadoras, como velocidade e a cobertura de sinal.

O Ministério das Comunicações (MCom) iniciou nesta quarta-feira, 26, a Blitz da Telefonia Móvel em Brasília. A capital é a nona a receber a ação, que visa testar a qualidade dos serviços. 

Desde 2023, a Blitz da Telefonia Móvel já passou pelas capitais Macapá (AP), Natal (RN), Cuiabá (MT), São Luís (MA), Belém (PA), Fortaleza (CE), João Pessoa (PB), Teresina (PI), além da cidade de Timon (MA).

Nos testes, o programa avalia o cumprimento de critérios mínimos, como cobertura com níveis de qualidade adequados em pelo menos 95% na área de atuação, velocidade de pelo menos 10 mbps para o 4G e 100 mbps para 5G. 

A medição é feita por técnicos da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Desde a implementação, os resultados são divulgados apenas às operadoras, com recomendações de correção, se necessário. 

Ao todo, serão 20 pontos de teste no Distrito Federal. O primeiro deles ocorreu na Rodoviária do Plano Piloto nesta tarde. Os demais serão realizados entre os dias 1º e 5 de julho, em locais já definidos pela Anatel e pelo MCom, conjuntamente, passando por áreas afastadas do centro de Brasília, incluindo as Regiões Administrativas mais populosas, como Ceilândia e Samambaia. Veja a lista abaixo:

  • UNB – Campus Gama
  • Ponte Alta, Gama
  • DF 065
  • Sol Nascente
  • Setor Tororó
  • Rajadinha, Planaltina
  • Núcleo Rural Casa Grande
  • Expansão da Samambaia
  • Incra 8, Ceilândia
  • Feira da Ceilândia
  • Fercal, Sobradinho
  • Praça do Relógio, Taguatinga
  • Bom Sucesso, Planaltina
  • Cidade Estrutural
  • Varjão
  • Condomínio Vivendas, Lago Azul
  • Mestre D´Armas, Planaltina
  • Condomínio Privê
  • Vale do Amanhecer, Planaltina
  • Rodoviária do Plano Piloto

A Blitz da Telefonia Móvel visa fiscalizar o cumprimento do Programa Nacional de Melhoria da Cobertura e da Qualidade da Banda Larga Móvel – ConectaBR, que tem entre as premissas reduzir desigualdades regionais, propiciando experiências similares aos usuários de serviços de telecomunicações em todo o território nacional. Cabe à Anatel definir prazo para que os prestadores atendam os parâmetros em processos abertos após as medições.

Fonte: Tele.Síntese